DENY FISICNUTRI

DENY FISICNUTRI

11 de maio de 2011

"Testosterona"


Testosterona é um hormônio que causa certos efeitos tanto nos homens quanto nas mulheres. É produzida nos homens pelos testículos (os quais também produzem espermatozóides e uma série de outros hormônios que controlam o desenvolvimento normal e funcionamento)e nos indivíduos do sexo feminino pelos ovários, e, em pequena quantidade em ambos, também pelas glândulas supra renais. Vale ressaltar que a síntese da testosterona é estimulada pela ação do LH (hormônio luteinizante), que por sua vez é produzido pela pituitária anterior (adenohipófise ou simplesmente hipófise).

A testosterona é responsável pelo desenvolvimento e manutenção das características masculinas normais, sendo também importante para a função sexual normal e o desempenho sexual. Apesar de ser encontrada em ambos os sexos, em média, o organismo de um adulto do sexo masculino produz cerca de vinte a trinta vezes mais a quantidade de testosterona que o organismo de um adulto do sexo feminino, tendo assim um papel determinante na diferenciação dos sexos na espécie humana. 



A testosterona é um hormônio produzido naturalmente pelo nosso organismo e é o principal hormônio ligado ao ganho de massa muscular e a diminuição da gordura corporal.

Ela ainda estimula o metabolismo que faz com que o corpo use a gordura acumulada como fonte de energia. De forma contrária, a deficiência desse hormônio está associado à perda de massa muscular, perda de força, acúmulo de gordura corporal, sintomas de cansaço, indisposição e perda do desejo sexual.

A quantidade de testosterona no corpo é um fator limitante para o ganho de massa muscular porque não é possível ganhar mais músculos se os níveis de testosterona não estão equilibrados. A testosterona apesar de ser um “hormônio masculino” é encontrado tanto em homens como em mulheres, ainda que a quantidade de testosterona no corpo das mulheres seja muito menor.

Em homens o comportamento sexual é muito dependente da testosterona. Estudos indicam que ela é a responsável pelo aumento no desejo sexual. Foi descrito que o aumento dos níveis de testosterona nos homens heterossexuais fez com que o seu interesse pelo sexo oposto aumentasse, e o aumento dos níveis de testosterona para homossexuais intensificou o seu desejo homossexual - ela não converteu um homossexual em um heterossexual, como se acreditou no início.

Homens que perderam seu interesse sexual e a capacidade de ter ereção reverteram esse quadro com tratamentos de reposição de testosterona.

video


As últimas noticias sobre o hormônio que ajuda na construção da massa muscular e entre outras coisas nos faz “ser” homem não são muito boas. A testosterona, que parece ter um papel fundamental na força muscular, massa magra, densidade óssea, agilidade mental e sexual. Ao que algumas pesquisas indicam esta cada vez menor os níveis de testosterona a cada geração que passa. Pesquisadores no US descobriram níveis de testosterona cerca de 20% mais baixo do que eles acharam a 15 anos atrás. Pesquisadores Escandinavos também descobriram este declínio em homens jovens; assim por exemplo um homem nascido em 1970 tinha cerca de 20% menos testosterona aos 35 do que seu pai tinha na mesma idade. A baixa de testosterona pode ser associada a redução do desejo sexual, causar problemas de sono e fadiga, e até mesmo depressão.

Sim, você já deve saber que seus níveis de testosterona caem conforme fica mais velho. Mas algumas pesquisas sugerem que envelhecer não é a razão principal do seu corpo diminuir os níveis deste hormônio. Seus hábitos de saúde podem ser a chave para manter os níveis de Testosterona elevado. (níveis considerados normais seriam de 300 ng/dl a 1.000 ng/dl ou 300 a 1.000 nanogramas por decilitro de sangue.)


Se a idade não tem culpa, o que poderia ser?

O principal suspeito de causar baixos níveis de testosterona seria a obesidade segundo alguns estudos. Mas nada conclusivo. E tem vários outros fatores que podem ser a causa dos baixos níveis de testosterona atuais:
Stress: aumenta os níveis de cortisol e diminui os da testosterona.
Falta das “boas” gorduras: as dietas com baixa gorduras saudáveis também diminuem os níveis de testosterona.
Fumo: nicotina inibe a produção de testosterona
Excesso de alcool: além de causa excesso de gordura no fígado, converte testosterona em estrogênio (hormônio feminino)
Xenobióticos: produtos químicos não encontrados naturalmente no corpo parecem estar perturbando o desenvolvimento biológico normal. Xenobióticos são encontrados nos agrotóxicos, aditivos, resíduos de antibióticos e outros produtos de consumo geral. (ou seja a maioria dos alimentos processados atuais)


Agora, como se pode tentar manter melhores níveis de testosterona?
Adicionar gorduras saudáveis na dieta, incluindo abacate, azeite de oliva, amêndoas e outros frutos secos.
Treino com pesos (musculação) pelo menos duas vezes por semana. Um estudo da Finlândia descobriu que homens que regularmente treinam com movimentos de força tiveram um aumento de 49% nos níveis de testosterona.
Comer alimentos ricos em zinco e em vitaminas do complexo B. Ostras, frango, pernil de carne, costeletas de porco, iogurte desnatado puro, farelo de trigo, pão integral, castanha de caju, sementes de abóbora e feijão.
Consumir vegetais crucíferos como: Brócolis, repolho, couve de bruxelas, couve-flore outros, que podem aumentar os níveis de testosterona.


Nenhum comentário:

Postar um comentário